<

Efeito borboleta

07.06.04 por Bruno Oliveira
O primeiro ator a interpretar Marty McFly nas filmagens de De Volta Para o Futuro não foi Michael J. Fox. Antes de pegá-lo emprestado da série Caras e Caretas no período da noite, Robert Zemeckis havia contratado Eric Stoltz. Como o ator não soube passar o “tipo de humor” que o diretor queria, foi demitido. Agora, finalmente, Stoltz participa de um filme que trata do mesmo assunto. E durante as filmagens de Efeito borboleta ele deve ter pensado que sua carreira poderia ter sido bem diferente se houvesse participado do filme de Zemeckis.

Sutileza: efeito.... borboleta?Efeito borboletateoria do caos: num mundo fisicamente determinístico o bater de asas de uma borboleta pode afetar a meteorologia do outro lado do mundo – trata dos efeitos que pequenas alterações no passado têm sobre o futuro. Ashton Kutcher deixa o papel de abobalhado pela primeira vez e interpreta um garoto que, apesar (ou por causa de) alguns problemas de memória, é o único que cresce saudável entre seus amigos de infância. Anos depois descobre que pode fazer algumas alterações no passado e começa a usar isso para consertar a vidas das pessoas a sua volta.

A ótima premissa é afetada pela falta de sutileza. O efeito borboleta, às vezes é efeito porrete, mesmo. Os futuros alternativos são muito óbvios e, apesar do filme tratar de certos assuntos que são tabus para o cinema ianque, quando os créditos sobem fica um gosto de “estragaram uma boa idéia”.

Não por acaso os diretores deste longa são os mesmo de Premonição 2 – franquia que, para o Bonequinho Cego, é benchmark de bom argumento mal aproveitado.

Deixe seu comentário