<

Sin City – A cidade do pecado

19.07.05 por Bruno Oliveira
Eu deveria até ter criado outro ícone do bonequinho – um só para este filme. Ele é tão bom, mas tão bom que a minha reação no final da projeção foi de melancolia – a gente só vê uma vez um filme bom pela primeira vez.

Willis e Alba na melhor das três sequências do filmeComo de costume nos filmes de Robert Rodriguez tudo é “Robert Rodriguez”. Os efeitos, as músicas, a fotografia, a direção. E que diferença faz uma boa direção. Até Jessica Alba que acabou de nos causar constrangimento com Quarteto Fantastico está de cair o queixo.

Então, se vocês são fãs do Mariachi, violência tarantinesca, quadrinhos e mulheres gostosas: escolham a melhor sala de cinema (eu fui ver a pré-estréia no Leblon 1) e façam anotações mentais. Vocês vão contar para os netos de vocês que vocês viram este filme no cinema.


“O ótimo é inimigo do bom”. Essa é uma daquelas frases que, ditas na hora errada, podem parecer estúpidas. A frase não tem nada a ver com o filme – tem a ver com o Bonequinho Cego. Por falta de tempo de escrever críticas elaboradas, acabei parando de escrever. Vou tentar conter meu perfeccionismo e passar a escrever coisas rápidas – mas ao menos escrever.

Deixe seu comentário