<

Super size me – a dieta do palhaço

14.09.04 por Bruno Oliveira
Poucas vezes a criatividade do tradutor é tão feliz quanto no trocadilho do subtítulo deste documentário. Morgan Spurlock, autor do filme, é tão ou mais palhaço que Ronald McDonald. Uma mistura de Michael Moore com Johnny Knoxville – ele faz as perguntas constrangedoras de Moore e usa a auto-flagelação de Knoxville como arma.

Responda rápido: quem é o palhaço?Esse encontro de Tiros em Columbine com Jackass é divertido, mas tem um tom amador demais pra ser levado a sério. Vários testemunhos sobre a saúde de Morgan são dados por ele mesmo e por sua namorada, sem absolutamente nenhuma base científica. O clínico geral, um dos médicos contratados para cuidar de Spurlock, é uma versão sem bigode de Saddam Hussein na época de sua captura – não impõe nenhum respeito.

Se eu duvido que comer no McDonald’s faça mal? Não duvidava mesmo antes de assistir ao filme. Mas as lanchonetes devem ser responsabilizadas criminalmente pelas mortes causadas em longo prazo pela sua comida? Não conheço ninguém que tenha se convencido de que isso é razoável. Michael Moore sempre nos convence. Spurlock nem isso consegue.

Deixe seu comentário